Esqueça as ondas e a lentinha. Aqui nas terras tupiniquins nós temos as nossas tradições para o ano novo, mas como você vai ver na nossa lista abaixo, o Ano Novo é comemorado com entusiasmo em todos os lugares do mundo das mais diversas maneiras.

Canadá: No primeiro dia do ano os canadenses se jogam nas águas do mar em um festival chamado “Polar Bear Swim”. O detalhe é que o Ano Novo é durante o inverno e as temperaturas geralmente estão vários graus abaixo de zero.

Inglaterra e Escócia: A primeira pessoa a entrar na casa no ano novo deve levar um presente para dar boa sorte. Ele deve ser um homem, deve entrar pela porta da frente e ter alguns presentes tradicionais como pão, bebida e carvão para acender o fogo, caso contrário ele não pode nem entrar na casa.

Dinamarca: Na Dinamarca, os moradores mantêm uma pilha de pratos, todos quebrados, na frente da porta. Para isso, eles guardam pratos antigos e pessoas geralmente jogam estas nas portas dos amigos durante o Ano Novo. Isso simboliza a amizade e a fraternidade e aquele que tiver mais pratos quebrados na frente de casa tem mais amigos. Alguns dinamarqueses também pulam do alto da cadeira a meia-noite.

China: Os chineses têm uma maneira única de celebrar o Ano Novo, onde cada porta da frente de uma casa é pintada de vermelho que simboliza felicidade e boa sorte. Eles escondem todas as facas para que ninguém corra o risco de se cortar, porque isso poderia “cortar” a boa sorte para o próximo ano.

Alemanha: Eles derramam chumbo fundido na água fria e a forma que o chumbo tomar prediz o futuro. As formas do coração simbolizam a união enquanto as formas redondas denotam boa sorte. Formas de âncora significam que você precisa de ajuda e uma cruz significa a morte de alguém.

Egito: Os egípcios acreditam que o Ano Novo só começa quando a lua crescente é visível no céu. Quando é chegada a hora, o anúncio oficial é feito na cidade do Cairo em uma mesquita sagrada, e os líderes religiosos fazem as celebrações.

Grécia: Os gregos chamam o dia de ano novo de dia de São Basílio, um dos antepassados da Igreja Grega, porque também é celebrado como seu aniversário de morte. Eles assam um bolo ou pão doce chamado de Vassilópita. Uma moeda é colocada dentro da massa e quem receber a fatia com a moeda será abençoado com boa sorte durante o ano.

País de Gales: durante a meia-noite, a porta dos fundos da casa é aberta pela primeira vez e, em seguida, imediatamente fechada. Isto simboliza libertar o ano velho e botar para fora todo o azar que trouxe. Depois a porta é reaberta para receber o Ano Novo com toda sorte e prosperidade.

Japão: O ano novo japonês ou Oshogatsu começa com a decoração apropriada da casa para dar boas-vindas à sorte. Eles limpam toda a casa, resolvem as pendências financeiras e  todos os problemas antes do Ano Novo chegar. Eles utilizam três símbolos: um ramo de pinheiro, chamado kadomatsu, que denota longevidade; Um talo de bambu que simboliza a prosperidade, e uma flor de ameixa que denota nobreza.

Filipinas: Eles acreditam que tudo que é redondo traz sorte. Então eles consomem uvas, guardam moedas e usam roupas com bolinhas. Eles também jogam moedas para cima para chamar a riqueza e a prosperidade.

Porto Rico: As pessoas jogam baldes de água para fora de sua janela (com balde e tudo) e também fazem faxinas em suas casas. Eles acreditam que isso vai limpar as coisas ruins do ano passado e expulsar espíritos para fora da casa.

Holanda: As árvores de Natal são queimadas em fogueiras na véspera do Ano Novo nas ruas. Isso expulsa o velho e chama o novo.

Chile: as pessoas vão para a missa no Ano Novo, além de visitar os cemitérios. Eles fazem arranjos e esperam o Ano Novo, junto com os mortos.

Estados Unidos: Eles acreditam que beijar alguém à meia-noite traz boa sorte e purifica tudo o que é mau.

Equador: no Equador, comemoram o Ano Novo queimando espantalhos cheios de papel à meia-noite. Eles também queimam fotografias do ano passado. Tudo em nome da boa sorte.

Peru: Todos os anos, no final de dezembro, as pessoas de uma pequena aldeia peruana lutam no Festival de Takanuy para resolver suas diferenças e problemas que tiveram durante o ano.

Estônia: Se você acha que a gente come muito nas festas de fim de ano é porque nunca foi para a Estônia, onde as pessoas comem sete vezes no ano novo para garantir a abundância no ano novo.

 

Fonte: 123 New Year

Comentários

TAGS:

LEAVE A REPLY